Burundi

Anteriormente chamada de Ruanda-Urundi até ser separada e sendo um país que não tem saída para o mar, Burundi (oficialmente Republica do Burundi) é um país que luta constantemente para mudar sua situação local e também mundial, teve ocupando o 178º lugar no ranking mundial de desenvolvimento humano (IDH). Sua cidade mais populosa é Bujumbura que era a capital do país até dezembro de 2018, quando a sede do governo mudou para Gitega. Tem a maior parte de sua população cristã e as línguas oficiais são o francês e o Kirundi (Quirundi), a moeda do país é o franco burundiano.

Bandeira do País - Fonte: Web

Foi colonizado pela Alemanha quando ainda era unificado com Ruanda e após a derrota dos alemães na Primeira Guerra Mundial, passou a ser colonizado pela Bélgica, onde logo foi instaurada uma monarquia composta pelos tutsis, após muitas lutas, os Hutus separaram os dois países em 1959. Em 1962, tanto os Hutus quantos os Tutsis declararam independência, Hutus no território de Ruanda e Tutsis no território de Burundi, após isso, aconteceram diversos eventos que resultaram na morte de ambos os lados, resultando em um acordo de cessar-fogo em 2006.

Pelo fato de ser um país extremamente carente de recursos, a industrialização não ocorreu como devia e o país se tornou dependente de recursos, recebendo frequentemente ajuda de outros países, a maior parte sendo da União Europeia. A Qualidade de vida no país é baixa assim como a expectativa de vida de um ser humano no país que é de 48 anos em média, isso soma-se a maior parte da população ser analfabeta e lidar com a agricultura de subsistência, fazem com que o Burundi seja um grande país a ser ajudado economicamente e socialmente falando.

Economia do país

Como dito acima, por conta da falta de recursos naturais, boa parte da economia vem da Agricultura da Subsistência, ou seja, a produção tem como prioridade a família do agricultor, em outras palavras, ele planta para comer, embora muitos dados mostrem que o Burundi teria capacidade para se tornar autossuficiente, porém, os diversos conflitos colaboraram para que isso não acontecessem.

O fato de ser um país sem saída para o mar também dificulta em termos econômicos, tendo que depender de portos próximos para a realização de importação e exportação.

O principal produto do país é o café, sendo o mais até os dias de hoje, mas o país também investiu em outros produtos como o chá e o algodão cru, tendo também o posto de maior mercado de banana na África.

Agricultores em Burundi - Fonte: Wikipédia.

IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO

Importação

Na área de importação, o Burundi (Via ATLAS-OEC) importou cerca de US$ 773 Milhões, se tornando o 175º maior importador do mundo, porém, em comparação de 2012 a 2017, as importações diminuíram cerca de -5,5%, caindo de US$ 1.03 Bilhões em 2012 para US$ 773 Milhões em 2017. Os produtos mais importados da país são:

  • Petróleo Refinado

  • Medicamentos embalados

  • Arroz

  • Açúcar bruto

  • Carros

  • Fertilizantes Químicos

Os principais países de importação de Burundi são:

  • Arábia Saudita

  • China

  • Índia

  • Tanzânia

  • Quênia

Exportação

Quando se fala em exportação, Burundi mostra um pequeno crescimento na área, em 2017 (Via ATLAS - OEC), o país exportou cerca de US$ 163 Milhões, se tornando o 178º maior exportador do mundo, exportações lideradas por:

  • Café

  • Ouro

  • Chá

  • Nióbio

  • Farinha de trigo

  • Chumbo

Os principais destinos das exportações de Burundi são:

  • Bélgica – Luxemburgo

  • Republica democrática do Congo

  • Emirados Árabes Unidos

  • Índia

  • Paquistão

Portos de burundi

Porto de Bujumbura

Embora seja um país sem saída ao mar, na ponta dele contém um porto na antiga capital de Burundi.

Antes das estradas no oeste da Tanzânia serem melhoradas, a maior parte da carga do Burundi era transportada de trem do porto de Dar-es-salam para o porto de Kigoma, e depois para Bujumbura pelo lago. Desde então, a entrega é feita diretamente da Tanzânia para o Burundi por estrada. O Porto de Bujumbura está situado no Lago Tanganica, no lado noroeste da cidade de Bujumbura, o Porto tem 4 cais, o cais do norte é equipado com um guindaste fixo com capacidade de 50 Mt para movimentação de contêineres, enquanto o cais do sul é equipado com 5 guindastes móveis de 5 Mt cada. O porto tem um caminhão móvel equipado com um guindaste de 40 Mt; Ele também tem empilhadeiras e instalações de armazenamento.

Uma grua móvel opera em combinação com duas equipes de trabalho no solo e de acordo com a capacidade dessas equipes de trabalho; Um guindaste móvel pode suportar um máximo de 300 Mt / dia, o porto também pode lidar com uma média de 250 Mt de commodities e 20 contêineres por dia.

A gestão das operações portuárias é uma concessão do estado do Burundi. A infraestrutura do Porto pertence ao governo.

O porto movimenta uma ampla gama de cargas, incluindo produtos ensacados (cimento, açúcar, fertilizantes, etc.), granéis líquidos (derivados de petróleo). Quebrar granéis (ferro e aço) veículos motorizados, máquinas e cargas conteinerizadas.

Existem planos futuros para melhorar a porta da seguinte forma:

  • Dragagem da bacia do porto.

  • Compra de novos guindastes para cargas gerais convencionais.

  • Substituição dos guindastes para contêiner.

  • Expandir o porto (novos armazéns, doca flutuante, doca seca etc.)

É situado no norte do lago Tanganica e a noroeste da cidade de Bujumbura, na zona industrial. Há uma instalação de armazenamento de combustível ao norte pertencente a uma empresa (SEPA) especializada em armazenamento de combustível.

A distância do cais até o local de armazenamento é de cerca de um quilômetro. Ao sul, a uma distância de cerca de meio quilômetro, está a "gare routiere", um complexo para estacionar veículos. O porto tem ligações de tráfego com outros portos, Kigoma na Tanzânia, Kalemie e Kalundu na RDC e Mpulungu na Zâmbia.

Fonte: https://dlca.logcluster.org/display/public/DLCA/2.1.1+Burundi+Port+of+Bujumbura

Consulado e embaixada no Brasil

Embaixada do Burundi em Brasília

ambaburundibrasilia@gmail.com
SHIS QI 21, Conjunto 1, Casa 16 - Lago Sul 
CEP 71655-210 - Brasília - DF
Tel: +55 (61) 3248-1814
Fax: +55 (61) 3248-1569

Fonte: Via Web