Burkina Faso

Tendo como capital a cidade de Uagadugu, Burkina Faso ainda é um país emergente em relação a muitas questões de desenvolvimento, PIB, economia e muitas outras questões, é bastante conhecido também por ser um país que não tem nenhuma saída ao mar, o que faz com que alguns solos sejam mais pobres. Anteriormente era conhecida como Republica do Alto Volta, mas em 4 de Agosto de 1984 foi renomeado para o atual nome através do então presidente Thomas Sankara, o significado do nome vem das línguas more e diúla, sendo que Burkina é a palavra para ‘’homens integros’’ em more e ‘’Faso’’ é a palavra para ‘’Terra Natal’’, ‘’ficando a tradução para terra das pessoas íntegras’’ .

Bandeira do País - Fonte: Wikipédia

Teve sua independência em 5 de Agosto de 1960 de uma potência colonial europeia, a língua oficial do país é o francês e seus habitantes são conhecidos como Burkinabês, também chamados de burquinabeses, burquineses ou burquinos na forma portuguesa.

O país é membro de várias uniões e comunidades, como por exemplo:

 

Uma boa parte da população do país não tem uma boa escolaridade, além do custo ser alto nas escolas, a prioridade em relação aos meninos causa um desnível em relação as mulheres, o Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas já classificou o país com o menor nível de alfabetização no mundo, mesmo com o esforço feito para dobrar a taxa, que foi de 12,8% em 1990 para 25,3% em 2008, a saúde também não é das melhores, ficando restrita apenas a atendimento primário e sem vacinação.

Economia do país

Como dito anteriormente, Burkina Faso é um país totalmente emergente e sofre em relação a sua economia, 80% da população é diretamente envolvida e dependente da agricultura de subsistência, apenas uma pequena fração que se envolve diretamente nas industrias e nos serviços. Vários fatores infelizmente contribuem para que o país demore a sair dessa situação, chuvas muito variáveis, solos pobres, falta de uma tecnologia apropriada e uma baixa infraestrutura. A baixa alfabetização também acaba por implicar em um comercio mais acessível, além da estagnação da economia.

Com todos esses motivos, o país ainda sofre com uma alta densidade populacional, pouquíssimos recursos naturais e um frágil solo, ainda tem a grande dominação de muitas corporações que são controladas pelo governo e que não são lucrativas, o setor bancário domina o setor financeiro que é responsável por 30% do PIB do país, isso corresponde a 90% dos ativos totais, operando no país estão 11 bancos e 5 instituições financeiras não bancárias.

Em 2007, o Banco Mundial estimou que 26% da população de Burkina Faso tinha acesso a serviços financeiros, em 2011 o país foi classificado como o 111º destino de investimento mais seguro do mundo no ranking Euromoney Risk Country, a Feira Internacional de Arte e Artesanato acontece também em Burkina Faso, mais especificamente em sua capital Uagadugu, sendo uma das mais importantes feiras de artesanato no continente africano.

No setor primário do país estão a exploração da mineração de cobre, ferro, manganês, cassiterita (minério de estanho), ouro e fosfatos, essas minerações que geram empregos e ajudas internacionais, muitos hospitais são mantidos através de empresas de mineração, segundo dados recolhidos em 2011, houve um aumento de 32% na produção de ouro daquele ano, em seis minas de ouro, fazendo com que Burkina Faso se tornasse o quarto maior produtor de ouro.

Mesmo com problemas na economia e nas infraestruturas, O ONEA(Instituto Nacional de Água e Saneamento), um empresa de serviços públicos, está se destacando como uma das empresas de serviços públicos com melhor desempenho na África, isso devido aos altos níveis de autonomia e uma qualificada gestão que tem capacitado a empresa.

Máscara Burquinabe na feira de Uagadugu

Fonte: REINGEX

IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO

Exportação

Em 2017, no lado da exportação, o país exportou cerca de US$ 2.36 Bilhões, se tornando o 127º maior exportador do mundo. Ainda nos dados de 2012 para 2017, a exportação de Burkina Faso aumentou cerca de 2.5%, saindo de 757 Milhões em 2012 para 2.36 Bilhões em 2017, tendo um aumento mais que significante nessa área.

 

Os produtos mais exportados são:

  • Ouro ( 79,1%)

  • Algodão

  • Minério de Zinco

  • Coco e Castanhas (De Caju, Do Pará, etc..)

Os principais destinos de exportação são:

  • Alemanha

  • Espanha

  • Índia

  • Turquia

  • Espanha

iMPORTAÇÃO

De acordo com dados do site ATLAS recolhidos em 2017 (Via Atlas), Burkina Faso importou cerca de US$ 2.27 Bilhões, se tornando o 148º maior importador do mundo, de 2012 para 2017 teve uma pequena caída em uma taxa atualizada de -0.8%, saindo de 2.33 Bilhões em 2012 para 2.27 Bilhões em 2017.

 

Dos produtos importados estão em destaque:

  • Utensílios de Plástico

  • Tubos de Plástico

  • Equipamentos de Transmissão

  • Maquinas de Terraplanagem

  • Medicamentos Embalados

  • Cimento

Os principais países que importam são:

  • China

  • França

  • Gana

  • Índia

  • Togo

Portos de Burkina Faso

Portos de Burkina Faso

Por ser um país sem acesso ao mar, Burkina Faso não possui nenhum porto marítimo, ao invés disso, tem linhas ferroviárias que ligam a outros países que tem portos, os mais próximos são:

  • Costa do Marfim,

  • Togo

  • Gana

 

Um dos mais famosos é o Porto de Abidjan, maior cidade da Costa do Marfim e também o centro econômico do país, bastante utilizado por muitos exportadores e importadores.

Porto de Abidjan - Fonte: Via Twitter

Consulado e embaixada no Brasil

EMBAIXADA DA ÁFRICA DO SUL


Embaixada de Burkina Faso em Brasília
www.burkina.org.br 
amburkinabras@gmail.com
Endereço: SHIS QL 14, Conjunto 09, Casa 01 - Lago Sul
CEP 71640-095 - Brasília - DF
Tel: +55 (61) 3366-4636 / 3366 2773
Fax: +55 (61) 3366-3210

Fonte: Via Web