Argélia

A República Argelina Democrática e Popular, ou simplesmente Argélia, é um país localizado na África do Norte, tendo como capital a cidade de Argel, conhecida como a cidade mais populosa na costa do Mediterrâneo, com o país sedo o segundo maior em extensão territorial, perdendo apenas para o Sudão, tem como línguas oficias o Árabe e o Berbere, o francês também é falado no país, mas não é considerado oficial.

Bandeira do País - Fonte: Web

O País teve bastante influencias de diversos povos, desde os Berberes que são considerados os primeiros habitantes, até fenícios, vândalos, bizantinos, romanos, entre outros, finalizando com os franceses que invadiram na intenção de dominar o litoral do país, obtendo êxito em 1857 quando ocorreu a dominação total do território, após diversas lutas, muitas vitoriosas por parte dos franceses, foi no dia 5 de Julho de 1962 que o país obteve sua independência da França, fazendo com que mais ou menos, 1 milhão de franceses deixassem a Argélia, fazendo com que um outro sistema se instalasse no país, politicamente e economicamente.

A República Argelina Democrática e Popular, vem crescendo bastante quando se trata de economia, fazendo parte de diversos órgãos importantes como a OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) tendo também a maior empresa de petróleo na África, a Sonatrach, com a 17ª maior reserva de petróleo do mundo e a segunda maior na África, além disso, tem uma das maiores forças armadas no continente, sendo a maior parte das armas importadas da Rússia, país com que a Argélia tem aliança.

O país tem diversas alianças e é membro de diversas organizações e instituições, sendo elas:

  • União Africana (UA)

  • Organização das Nações Unidas (ONU)

  • Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP)

  • Liga árabe

  • União do Maghreb Árabe.

Economia do país

Classificada como um país de renda média alta pelo Banco Mundial, a economia do país é uma constante evolução, sendo ainda dominada pelo Estado, com o governo suspendendo nos últimos anos a privatização de industrias estatuais e colocou algumas restrições em importações e aos envolvimentos internacionais com sua economia.

A Moeda utilizada no país é o Dinar Argelino, e embora esteja em uma positiva evolução, o país continua lutando para desenvolver industrias que fiquem fora do setor de hidrocarbonetos por conta de seus altos cultos e uma exigente burocracia estatual, sendo esse um dos principais problemas atualmente, a necessidade de diversificação do mercado. De acordo com dados, em 2011 a economia argelina teve um crescimento de 2.6%, parte disso impulsionada pela despesa pública, principalmente no setor da construção, obras públicas e uma crescente procura interna, naquele ano, a Argélia, no geral, exportou 73 milhões de dólares em commodities, enquanto importou 46 bilhões de dólares, ainda em 2011, o setor agrícola registrou um crescimento de 10%, sendo que quase 14% da mão de obra do país está empregada neste setor.  

Devido as fortes receitas de hidrocarbonetos, a Argélia tem cerca de 173 bilhões de dólares em reservas em moeda estrangeira, tendo como ponto positivo também a dívida externa do país que extremamente baixa, com cerca de 2% do PIB. O setor de energia de combustíveis fósseis ainda é o principal ramo do país, representando cerca de 60% das receitas, 30% do produto interno bruto e 95% das receitas de exportação, o petróleo, como dito anteriormente, também tem seu papel, com a Argélia ocupando a 14ª posição em reservas de petróleo, contendo 11,8 Bilhões de barris comprovadas, com uma estimativa do valor não comprovado ser ainda maior.

Em 2001, o país assinou um Tratado de Associação com a União Europeia que reduziria as tarifas e aumentaria o comércio, em 2006, com a visita do atual presidente Vladimir Putin, a Rússia concordou em apagar a divida de US$ 4,74 Bilhões da Era Soviética, em troca, o presidente Abdelaziz Bouteflika concordou em comprar 7,5 bilhões em aviões de combate, sistemas de defesa aérea e armamento da Rússia.

 

Já em 2018, a economia da Argélia teve um crescimento de 2,3%, em relação ao 1,4% do ano anterior, mesmo que o país tivesse previsto um crescimento de 4%. O PIB do país chegou a 20,51 trilhões de dinares argelinos em 2018, em dólares esse valor atingiu o equivalente a US$ 178,3 bilhões, de acordo com a conversão feita pelo ministério. A indústria do petróleo e gás foi de longe a principal atividade econômica, com o barril saindo por US$ 72,43 no ano passado, contra os US$ 52,71 de 2017.

Turismo

Com um setor representando cerca de 9,5% da taxa de investimento e 8,1% do Produto Interno Bruto, o Turismo vem sendo uma via bem lucrativa para a Argélia, que faz parte da Organização Mundial do Turismo desde 1976, conquistando em 2013 o quarto destino turístico mais visitado na África, com cerca de 2,7 Milhões de turistas estrangeiros, ocupando também o 111º lugar na cena do turismo internacional, de acordo com dados do WTTC (World Tourism and Traverl Council).

Fonte: Via Web

Anteriormente, o desenvolvimento do setor turístico do país tinha sido prejudicado anteriormente devido a falta de instalações, processo esse que teve mudanças devido as diversas estratégias implementadas para o desenvolvimento do turismo em 2004, resultando na construção de diversos hotéis com um alto padrão.

Na Argélia existem diversos pontos que, além de serem considerados turísticos, são patrimônio da humanidade pela UNESCO, como:

 

  • Al Qal'a dos Beni Hammad - a primeira capital do império dos hamádidas;

  • Tipasa - cidade fenícia e mais tarde romana;

  • Djémila e Timgad - ruínas romanas;

  • Vale de M'Zab - um vale de calcário que contém um grande oásis urbanizado;

  • a Casbá de Argel - uma importante cidadela.

  • O Tassili n'Ajjer, - Uma cordilheira e também o único Patrimônio Mundial natural do país.

IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO

A Argélia é a 56ª maior economia de exportação do mundo e a 94ª economia mais complexa, de acordo com o ICE (índice de Complexidade Econômico). Segundo dados da OEC, em 2017, o país exportou cerca de US$ 37,4 bilhões e importou US$ 46.9 bilhões, sendo que nesse ano o PIB era de US$ 167 bilhões e o PIB per capita era de US$ 15.3 mil.

Exportação

As principais exportações são:

  • Gás de Petróleo – Gás

  • Petróleo Bruto

  • Petróleo Refinado

  • Óleo de alcatrão de carvão

  • Amônia.

Sendo os principais destinos:

  • Espanha

  • Estados Unidos

  • França

  • Itália

  • Turquia

iMPORTAÇÃO

As principais importações do país são:

  • Carros

  • Trigo

  • Petróleo Refinado

  • Leite

  • Medicamentos

As principais origens são:

  • Alemanha

  • China

  • Espanha

  • França

  • Itália

Portos da Árgélia

Com base em pesquisas, é conhecido que a Argélia tem cerca de 18 portos espalhados pelo país, sendo os principais: Argel, Annaba, Orã, Beni Saf, Cherchell (não está mais em uso comercial), Dellys, Djen Djen, Ghazaouet, Mostaganem, Skikda e Tenes.

Porto de Argel

Fonte: Via Web

Além de ser a capital do país, em Argel também esta situado o principal porto marítimo da Argélia no norte da África, sendo considerado o mais importante da região, se estendendo por dez milhas ao longo de toda a Baía, estima-se que em 2004, quase 1.8 milhão de pessoas vivam no porto.

Além de ser um porto importantíssimo, é também um grande centro econômico, financeiro e comercial da Argélia, tendo um dos custos de vida mais altos do continente africano.

Existem cerca de nove portões de acesso ao Porto de Argel, tendo um volume mensal de 800.000 toneladas e sendo responsável por mover 33% do comércio exterior do país, a extensão do porto é tão grande que a hinterland (Zona de Impacto econômico em terra) cobre o Centro, Centro-Leste e o Centro – Oeste da Argélia, e desde 2009, o Terminal de contêineres é operado por uma Companhia dos Emirados Árabes Unidos, a DPWORLD.

Porto de Annaba

O Porto de Annaba é um dos dez portos principais da Argélia, influenciando mais de 12 regiões do país, com suas respectivas áreas industriais com grande potencial de desenvolvimento e diversos recursos naturais como campos de ferro, fosfato e petróleo, tem 22 terminais sendo eles para cereais, açúcares, cargas gerais. minerais e ferro, entre outros.

Este porto é o principal exportador de minerais na Argélia, cercado por florestas, minas e férteis terras agrícolas, além disso, é um importante porto comercial e de pesca, com conexões para Argel e diversas cidades do nordeste do país. Ainda inclui algumas principais industrias em seu porto como obras de alumínio, complexo de ferro e aço, lojas de automóveis e ferrovias e uma fabrica de fertilizantes.

Fonte: Via Web

Porto de Orã

Fonte: Via Web

Localizado no oeste da Argélia, o porto de Orã ou Orão, abre na costa sul do Mediterrâneo Ocidental, abrigando 24 terminais com capacidade para contêineres, sendo um com balsas para o transporte de passageiros, varias docas de carregamento e uma pequena marina, o Porto é gerenciado pela Empresa Portuária de Orã (EPO).

Este porto conecta o país a Marselha, na França e Almeria e Alicante, na Espanha, com até 7 travessias operando por semana, a cidade de Orã é conhecida por ser uma cidade dinâmica, rica em histórias com seus monumentos antigos, praças e fortalezas, sendo a segunda maior cidade do país.

Porto de Beni Saf

O porto de Beni Saf se encontra no noroeste da Argélia, ficando no costa do Mar Mediterrâneo, após a descoberta de depósitos de ferro nas minas colinas ao redor, foi criado um porto artificial com 14 hectares de água (1876 a 1881) pela companhia de Minas de Soumah e Toufna, as cidades vizinhas são praticamente cidades mineradoras e são todas conectados a Beni Saf, sendo extraídos de lá o zinco, ônix e o mármore, tendo também pequenas industrias de peixe.

Fonte: Via Web

Porto de Dellys

Fonte: Via Web

A área de Dellys apresenta um porto natural na forma de uma pequena baía, a cidade cresceu bastante no período colonial, em direção ao sul, a medida que o porto ia se expandindo, mais para o sul, tem a existência de um pequeno porto pertencente a cidade,  para pescadores, embora seja conhecida, dados sobre seu porto são bem escassas, resultando em poucas informações.

Porto de Djen Djen

Fonte: Via Web

Sendo conhecido por suas águas profundas e sendo o porto com a maior capacidade do país, o porto de Djen Djen está localizado a 10 km do porto de Jijel, perto do Aeroporto Internacional da mesma cidade e de uma estação de trem, fazendo da área um grande centro para troca de mercadorias.

Tem uma capacidade de 2 milhões de toneladas e uma linha ferroviária que o conectado ao complexo de El Milia, por conta de todos esses atributos e da grande capacidade, o porto é um dos mais importantes na África.

Tem uma grande infraestrutura, com uma doca de carga de 770 metros de comprimento, um cais com contêineres e veículos com capacidade para 2 milhões de toneladas e com 250 metros de comprimento, um cais para grãos e granel com 1060 metros de comprimento, além da extensão que está sendo realizada desde 2013 em parceria com a empresa DPWORLD.

Porto de Ghazaouet

Fonte: Via Web

Este porto desempenha um grande papel econômico por estar em uma área com um alto potencial, graças a boa movimentação das rotas de comunicação, ao desenvolvimento do transporte ferroviário, entre outros. Devido a boa localização do porto, muito do trabalho se estende para além das fronteiras do país, por conta da facilidade de acesso que possui, além de ter:

 

  • Um lago de 25 hectares, distribuído por 4 bacias;

  • 1 doca de pescador;

  • 05 moles;

  • 10 docas totalizando um comprimento de 1679m;

  • Terreno de 23 hectares, incluindo 960 m² cobertos;

  • Entre outros.

Porto de Mostaganem

Fonte: Via Web

Mostaganem é uma cidade portuária que foi fundada no século 11 como Murustage. Foi capturada pelo almirante romano Barbarossa, e acabou por se tornando um centro de corsário do Mar Mediterrâneo e também um porto comercial.

O porto é utilizado para descarregar quaisquer tipos de carga, e como na maior parte dos portos da Argélia, não é permitido que os marinheiros saiam do porto e visitem a cidade, além do porto principal, um novo porto menor para barcos de pesca foi construído, mas não é usado atualmente.

Porto de Skikda

Fonte: Via Web

O Porto de Skikda está localizado na costa nordeste do Mediterrânea da Argélia, o porto é a capital da província de mesmo nome. Os rendimentos do porto estão entre os mais altos na parte norte da África, sendo o terceiro ponto comercial mais movimento do país, tendo um terminal petroquímico e um de pesca, com a cidade abrigando diversas industrias como de gás natural, petroquímica e refino de petróleo.

De acordo com dados de 2007, o porto de Skikda, movimentou mais de 2.2 milhões de toneladas de cargas, sendo de equipamentos, produtos metalúrgicos, produtos agrícolas e diversos alimentos, materiais de construção e produtos químicos.

Em infraestrutura, o moderno porto de Skikda inclui dois subportos: o misto e o novo porto, o misto tem mais de 1.6 mil metros e 45 hectares de água, tem 15 berços e oferece um total de 497 mil metros quadrados aproximadamente, já o novo, contém em média 1,9 mil metros de cais, com 56 hectares de água, 7 cais e 24 mil metros quadrados de armazenamento.

Porto de Ténès

Fonte: Via Web

Assim como o porto de Dellys, as informações em relação a este porto são bem escassas, sabe-se que o porto permanece na cidade, mesmo ela sendo pequena e totalmente turística, fica no Mar Mediterrâneo.

Consulado e embaixada no Brasil

Embaixada da República Argelina Democrática e Popular em Brasília
www.embaixadadaargelia.com.br 
argelia.bsb@gmail.com 
sanag277@terra.com.br
SHIS QI 9, Conjunto 13, Casa 1 - Lago Sul
CEP 70472-900 - Brasília - DF
Tel: +55 (61) 3248-4039 / 1949
Fax: +55 (61) 3248-4691

Fonte: Via Web